A PESSOA, SUA DIGNIDADE E DIREITOS

  • José Caetano Minus

Resumo

A pessoa não se constrói no isolamento. A abertura promove o contato, como iniciativa na superação do meramente individual. O ser, por sua natureza e essência, se manifesta no horizonte da alteridade e, justamente nesse horizonte, se concretiza na superação da postura de individuo, em vista da possibilidade de construção do conceito “pessoa”. Ora nessa abordagem, a racionalidade e a substancialidade, promovem a abertura para o infinito e, concomitantemente, incentivam a capacidade de comunicação em relação ao outro. A comunicação, por natureza, liberta o indivíduo da sua condição de mero espectador, e o incentiva a estabelecer relações sadias, na busca pela formação de uma sociedade de cunho relacional. Assim, os direitos humanos são defendidos e embasados na perpectiva de uma responsabilidade interpessoal, que fundamenta a dignidade do homem, como um todo e de todos os homens, por direito.

Publicado
2020-05-26